Nos dias 4 e 5 de agosto, a Rede Pikler Brasil realizou o primeiro encontro nacional de seus membros, além de educadores de todo o Brasil interessados em se aprofundar na abordagem húngara. Em torno de 600 pessoas enriqueceram-se com as falas de especialistas no assunto, como as de Zsuzsanna Libertiny – formadora no Instituto Pikler de Budapeste – e de Silvia Nabinger, fundadora e representante internacional da Rede Pikler Brasil.

A Abordagem Pikler surgiu na Hungria, no pós-guerra, quando a pediatra e educadora Emmi Pikler assumiu a direção de uma instituição de acolhimento a órfãos que haviam perdido seus pais no conflito. Tendo como principais pilares o estabelecimento de vínculo entre a criança e o adulto-cuidador, e preparo do espaço para a movimentação livre dos bebês – de modo que possam explorar, brincar e se desenvolver com autonomia – ela vem inspirando cada vez mais gente por aqui.

E muito disso graças às pesquisas recentes das neurociências que detalham como os primeiros anos são fundamentais à formação não só biológica, mas psíquica, do ser humano. Fica cada vez mais premente incluirmos as crianças como prioridade nas políticas públicas. Entender o que se passa no começo da vida é olhar para a humanidade (que há em nós e nos outros), para o presente e para o futuro, de um jeito diferente.

“Começamos em muito poucos, lá em Porto Alegre. Muitos me diziam: isso não vai dar certo. Mas insistimos e, hoje, olha quantas pessoas reunidas aqui, interessadas, inspiradas no trabalho de Emmi Pikler”?!, disse Silvia Nabinger na palestra que abriu a programação do domingo.

Que essa semente se alastre mais, inspirando educadores a adaptarem os conceitos da abordagem em cada uma de suas realidades de nosso país continental.

Mapa Fotografia/Rogério von Krüger

Isso já vem acontecendo…Dá só uma olhada em alguns dos depoimentos inspiradores do evento:

Tenho 30 minutos para dar banho em 16 crianças. É muito difícil, mas penso sempre no que posso fazer: orientar sobre como se limpar, por exemplo – ‘repare o pé, está sujo, você pode lavá-lo’… Se você tiver vontade, nenhum pai vai sair da escola sem saber do seu trabalho de excelência.

Ana Cláudia Guedes, Professora da Secretaria Municipal de Salvador – Salvador/Bahia

 

Fizemos uma grande mudança: jogamos cadeirões e bebês-conforto fora, adotamos talheres de vidro e alumínio (nunca houve nenhum ferimento) e passamos a respeitar o tempo de cada criança. É impressionante como um cuidado bem feito, como o da troca, muda, apazigua, todo o dia.

Evelyn Aline da Costa de Oliveira, Escola Materna – Campo Grande/MS

 

Formar é se tornar.

Mônica Samia, Avante Educação e Mobilização Social – Salvador/Bahia

 

Quem faz a pedagogia são as crianças. Precisamos estar atentos ao que eles nos sugerem.

Jeanne Karla Lima Fernandes, Escola Materna – Campo Grande/MS

 

A Abordagem Pikler é para a vida toda, porque ela fala sobre relacionamentos. Ao conhecê-la, nós mudamos com os outros.

Zuleica Malucelli, Aurora Espaço Bebês – Curitiba/Paraná

 

Livros sobre a Abordagem Pikler em português

Abordagem Pikler – educação infantil

A abordagem Pikler para crianças de 0 a 3 anos foi desenvolvida pela médica húngara Emmi Pikler que somou a sua experiência de dez anos como médica de família ao trabalho realizado na instituição de acolhimento situada na Rua Lóczy em Budapeste e a observação e o registro minucioso do desenvolvimento de bebês para desenvolver um trabalho profissional de excelente qualidade. Esta abordagem está embasada no cuidado com a saúde física e no respeito com a individualidade de cada criança e tem como princípios fundamentais a relação privilegiada entre mãe/educadora e bebê e o desenvolvimento da autonomia através do brincar livre.
Divulgar a Abordagem Pikler que surgiu como uma prática pedagógica, logo após a II Guerra Mundial (1946), em uma instituição de acolhimento como uma resposta positiva à adversidade é provocar discussões e reflexões sobre as possíveis adaptações dessa abordagem à complexa realidade da educação infantil brasileira. É esse o objetivo desta publicação. Boa leitura!

 

As origens do brincar livre

É por meio do brincar que a criança experimenta o mundo e se desenvolve, por isso ele é tão vital quanto respirar. Neste livro, especialistas na Abordagem Pikler apresentam os principais conceitos para o desenvolvimento integral das crianças: estabelecimento de vínculo, respeito ao movimento livre e autonomia, com foco no brincar. Para isso, sugerem práticas que favoreçam as habilidades inatas dos bebês, como o preparo de um ambiente para a exploração, a seleção e organização dos brinquedos para cada fase e dão dicas sobre a postura do adulto, junto da criança, enquanto a brincadeira acontece.
Quem fez a tradução técnica e respondeu pela publicação do livro foi o Grupo Educar 0 a 3, situado em São Paulo e que tem por objetivo desenvolver consciência quanto ao significado e importância da infância junto a famílias e escolas, “As origens do brincar livre” é um dos poucos títulos em português que traz os conceitos e aplicações da Abordagem Pikler no cuidado de crianças na primeiríssima infância.

 

vínculo, movimento e autonomia

A partir de suas vivência com Formação Continuada de Profissionais de Educação Infantil e de seu envolvimento com a Abordagem Pikler, a autora compartilha com o leitor reflexões sobre o papel do educador de crianças pequenas e os pontos essenciais para promover o desenvolvimento físico, mental e emocional nos primeiros anos de vida, principalmente em ambiente coletivo.
O livro apresenta uma síntese da abordagem que Emmi Pikler construiu durante o período em que atuou como médica de família e diretora de um abrigo de crianças até 3 anos, no final da Segunda Guerra Mundial, em Budapeste. Essa pedagogia baseia-se no reconhecimento do bebê como um indivíduo capaz desde o nascimento, na valorização do vínculo afetivo, na liberdade de movimentos e no desenvolvimento da autonomia.
Neste título estão também presentes: reflexões sobre a consciência corporal do educador, com base na Eutonia – pedagogia terapêutica com aplicação nas áreas da educação, saúde e artes, que auxilia a reintegração da imagem corporal; ideias do filósofo e educador Rudolf Steiner a respeito da importância do movimento, do equilíbrio, do tato e do sentido vital na primeiríssima infância; e experiências de atividades não dirigidas desenvolvidas pela autora em seu espaço de pesquisa, formação e oficinas: o Ateliê Arte, Educação e Movimento.

Coleção Primeira Infância – Os três livros com desconto