Você já parou pra pensar que boa parte do tempo estamos presos ao passado ou ao futuro em função de pensamentos que nos deslocam do presente impossibilitando uma experiência plena da vida? Não por acaso, diversas linhas religiosas propõem práticas voltadas à presença e, em todas elas, a respiração é parte fundamental no processo. A simples concentração na inspiração e na expiração nos liberta – ainda que momentaneamente – do que nos prende em outro tempo. Esse exercício centra, acalma.

Para os sábios do Oriente, a respiração é também a chave que estabelece uma conexão mais profunda com o divino que habita silenciosamente em você: no livro O Romance com Deus, o mestre indiano Yogananda propõe que observemos como a respiração é afetada pelo ambiente em que estamos e, depois, analisemos os pensamentos e sensações que as mudanças na profundidade ou no ritmo da respiração despertaram em nós. E na sua Autobiografia, ele diz que “o segredo da consciência cósmica está intimamente ligado ao domínio da respiração.”.

Vamos parar um pouquinho, então, agora, para nos proporcionarmos um momento de quietude e conexão? Basta fechar os olhos, sentir o ar entrando e saindo, naturalmente, das narinas  enquanto ouve a música inspiradora apresentada abaixo, que faz parte do Programa Omnisciência de Educação para Paz.

“Quando o coração e a respiração estão tranquilos; quando o peso corporal desaparece e você se sente leve; quando as sensações são neutralizadas e a mente está calma, a alma começa a se reconhecer como tendo uma existência separada do corpo.”

Paramahansa Yogananda, “O Romance com Deus

 

Autobiografia de um Iogue: http://www.omnisciencia.com.br/autobiografia-de-um-iogue/p

O Romance com Deus: http://www.omnisciencia.com.br/o-romance-com-deus/p


Post original em: http://www.culturadapaz.com.br/respire/